( Resenha ) Roma para Sempre de Sayonara Salvioli - Livro 2 da Coleção Amores Proibidos @primaveraeditor


Primavera Editorial



Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha


Roma para Sempre é o segundo volume da Coleção Amores Proibidos. Com enredos que ocorrem em vários lugares do mundo, propícios para o afloramento de um romance.

“O reino da moda, afinal, pode ser como uma floresta: uma região encantada ou selvagem, um manancial de belezas ou de labirintos, muitas vezes veredas perdidas num caminho de escuridão.”
Paola Romanatto é uma estilista italiana, cujo nome se consagrou nos circuitos mundiais da moda. Ela possui uma grife “prêt-à-porter de luxo”, uma marca large style, e ao seu ver, acima do clima superficial das festas, a moda é arte, beleza, fascínio e poder de arrebatamento. 

Paola está sempre perambulando entre os aeroportos da Europa, para reuniões festivas e desfiles de glamour. No aeroporto de Madrid-Barajas ela chega acompanhada pela sua fiel escudeira, Giordana Bartoli, assistente de design, secretária particular e relações-públicas em tempo integral. 

“Já pensava em sair quando algo me tirou a concentração nesse pensamento, a mesma coisa que fez os olhos de Gio se arregalarem! Passam diante de nós quatro homens paramentados e armados até os dentes. Botas, cap e indumentária preta – caracterizando um uniforme que mais parecia de patrulheiros internacionais antiterrorismo. Pareciam até saídos de algum filme.” 

Depois de uma rápida pesquisa no Google, Paola descobre que o Vaticano teve sua segurança reforçada por causa de uma denúncia anônima de um iminente ataque terrorista, a coisa era mais séria do que ela imaginava. Os terroristas que haviam anteriormente atentado contra Paris poderiam estar prestes a agir naquele aeroporto. 

“Meu coração solavanca e levo a mão ao nariz, a fim de tapar a respiração em tentativa de alívio instantâneo. Mas, neste momento, outra nuvem enche meus olhos! No meio da névoa, meio sem entender, vejo um vulto saindo dos ares em câmera lenta, uma cena de cinema... Não tenho noção exata da realidade quando avisto um árabe, com sua longa veste branca e ghutra na cabeça, estatura alta, destacando-se no meio da multidão.” 
Aquele homem que Paola não sabia ao certo se tratava-se de um terrorista ou deus do deserto a olhou de cima a baixo, inteiramente, fazendo com que se sentisse nua. Ela estava realmente fascinada pelo estranho. 
“Uma figura arrebatadora: vestimenta e rosto de um cavaleiro do deserto! Em sua face atraente, uma leve barbicha ornando o queixo e um olhar negro, fulgurante, que – ao fitar diretamente os meus olhos – parece me queimar a alma!”
Paola recebe um convite dos Emirados Árabes do sheik Malik Shaad Akmakjian, um príncipe e arquibilionário do petróleo em Abu Dabi, que está interessado em fazer um alto negócio com a marca dela. Logo, Paola viaja para o Oriente Médio, com a sensação de ter adentrado na atmosfera de as Mil e Uma Noites, reconhecendo o estranho do aeroporto. Um casamento perfeito entre luxo e originalidade. 

Algumas reviravoltas acontecem na vida de Paola e o coração da católica apostólica romana se vê cada vez mais entrelaçado ao de um muçulmano. Contrariando todas as tradições eles lutam para viver um amor proibido.

"Por um instante, não sei se é a mão dele ou a do vento... Algo acaricia-me o rosto e coloca-me o cabelo atrás das orelhas. Sim, são seus dedos morenos de possível descendente de beduínos... E é a sua barba que me arranha queixo, pescoço e ombros... Sua proximidade e sua quentura me arrepiam a epiderme mais que o vento começando a soprar os frescores noturnos do deserto!"

Um romance encantador e surpreendente, tão incrível quanto Perfumes de Paris, transportando o leitor para dentro de um cenário exótico, recheado de mistérios. Narrado em primeira pessoa pela perspectiva da protagonista, Paola, descreve todos os conflitos enfrentados por ela ao longo de sua história. 

A escrita da autora continua muito detalhista e perceptiva, promovendo um bom ritmo a trama. Os personagens são sensíveis, cativantes e determinados. Uma leitura rápida e deliciosa. Ansiosa pelos próximos livros. 

A capa é ainda mais linda do que a do primeiro livro. A diagramação contém elementos relacionados. 

Dou cinco estrelas e recomendo para quem, assim como eu, amou Perfumes de Paris ou porque simplesmente aprecia romances de época. As histórias não continuam, então, os livros podem ser lidos de forma aleatória.


Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por