( Resenha ) O Amor nos Tempos do Ouro de Marina Carvalho @GloboAlt

Globo Alt

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.


Resenha


O amor nos tempos do ouro é um romance histórico da escritora brasileira Marina Carvalho.

Marina foi muito atenciosa na elaboração do enredo e fiel às tradições e costumes do Brasil colônia. Logo no início do livro nos deparamos com uma sincera nota da autora, na qual relata sua longa pesquisa da história do Brasil e faz questão de registrar seu respeito pelo povo africano, tão sofrido pelos anos de escravidão.

A história acontece em 1735, época em que o Brasil vivia sob o domínio português e os conflitos entre índios e bandeirantes, a busca pelas riquezas minerais e o abuso do trabalho escravo eram situações cotidianas.

Nesse ambiente se desenrola a história de Cécile Lavigne, jovem francesa de 19 anos, filha de uma portuguesa e de um aristocrata francês, que por conta do destino tornou-se órfã após um trágico acidente que vitimou além de seus pais, os seus amados irmãos Jean e Pierre.

Sua vida não tem mais sentido. A jovem de personalidade alegre e forte tornou-se triste ao perder suas referências de amor.

De sua família restou-lhe apenas o ganancioso tio Euzébio, que rapidamente negocia um casamento arranjado para a sobrinha. Cécile é prometida a Euclides de Andrade, um velho e rico fazendeiro, proprietário de negócios ilegais no Brasil que após o casamento, ofereceria grandes vantagens financeiras para Euzébio.

Em poucos meses a vida de Cécile passa por uma grande reviravolta. A jovem viaja ao Brasil e logo precisa chegar à casa do futuro noivo.

Sem perspectiva alguma Cécile encontra no seu diário a única forma de lidar com tanto sofrimento. A jovem passa a escrever para a mãe sobre os novos acontecimentos e sentimentos... Na viagem ao Brasil, a ponto de desistir da vida, o encontro com o missionário Padre Manuel Rodrigues acalenta seu coração:

“ São diversos os desígnios divinos, minha filha. E eles quase nunca são permeados de flores. Serena teu coração....
Minha filha, tu decides o que se eternizará em teu coração. Não te preocupes. O futuro está sendo plantado. A vida ainda não terminou ”.
Enquanto isso, Euclides contrata os serviços de Fernão, jovem explorador que mesmo não compactuando, por várias vezes,  fez muitos favores em troca de dinheiro para sua independência financeira. Fernão é um bom homem, que vive com a consciência pesada pelos erros do passado e que decide mudar sua vida. Por isso, este seria seu último trabalho para Euclides. Fernão seria o responsável pela comitiva que seguiria pelo Caminho Novo, levando Cécile em segurança para a fazenda de Euclides, em Vila Rica.

Durante a viagem Cécile precisa se adaptar a terra de clima quente, a diversidade de animais selvagens e peçonhentos... Ela conhece as histórias dos índios nativos, dos africanos vendidos como mercadoria e se comove com tantas injustiças.


“ Não conhecia o futuro noivo, porém agora desejava mais coisas do que antes. Continuava odiando a ideia de se casar por obrigação. No entanto, se conseguisse lutar pelas causas que começava a acreditar, como defender os negros e entender melhor os índios, pararia de reclamar do destino...”

Cécile e Fernão se aproximam durante os percalços da viagem e as primeiras impressões que tiveram um do outro se desfazem. Aos poucos se descobrem com muitas afinidades e com os mesmos ideais. Os cuidados e a proteção de Fernão fazem com que Cécile sinta algo nunca havia vivenciado.

“ Querida maman,
Eu adoraria que estivesse por perto, pois sinto tanto, tanto a tua falta... Hoje em especial, dedicarei está página do meu surrado diário para desabafar meus sentimentos conflitantes com a senhora...
...Vejo-me numa encruzilhada: ou rezo para que a viagem chegue logo ao fim, de modo que a tormenta provocada pela proximidade de Fernão cesse, ou imploro ao tempo que diminua seu ritmo, evitando assim, que eu seja entregue ao meu prometido.
Ah, por que não existe uma terceira alternativa?”

A viagem chega ao fim e surge uma nova e difícil realidade para a jovem: ser a esposa de um homem bem mais velho e desumano, que se diz temente a Deus, mas que trata as mulheres e os empregados como objetos que suprem suas necessidades.

Ao chegar à fazenda Cécile implora a Fernão que não a deixe. Nenhum dos dois quer este afastamento...


O que vem a seguir traz um rumo inesperado para o casal. Cécile e Fernão os surpreenderão. Novos personagens enriquecerão ainda mais a trama como os escravos, Akim, Hasan e Malikak e o filho de Euclides, Henrique. Novas histórias serão contadas... Novas aventuras acontecerão.

Eu indico que leiam este envolvente romance. Atentem-se aos detalhes históricos pois O amor nos tempos do ouro é bem mais do que uma história de amor. É uma história que nos faz refletir sobre a importância do respeito ao ser humano.


Um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por