( Resenha ) Madrugadas de Desejo de Jayne Fresina @UnicaEditora

Única Editora

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.



Resenha



- Mulher infame, você realmente deveria se casar comigo. É melhor o diabo que conhecemos.

Ellie vive na Inglaterra do século XIX, porém sempre foi uma mulher a frente de seu tempo. Ela não tem a menor intenção de se casar, apesar de desejar ter filhos. A moça ajudou a criar suas irmãs até que se casassem e ajuda seu padrasto até hoje, mas ninguém parece perceber tudo o que faz. 
Ninguém que lesse a carta da irmã poderia imaginar a verdade: que fora a própria Ellie quem custeara, sozinha, as irmãs e seus dotes de casamento. 
Porém ela não é nenhuma coitada, sempre se virou sozinha.
- O pobrezinho querido James já salvou a sua vida?
Ela riu. - Não. Eu salvo a minha própria vida. - Ela sempre fora sua própria salvadora.
Ellie tem 27 anos e está sempre sendo empurrada pelas irmãs que querem lhe arranjar um casamento. Ela não vive com muito luxo e após trabalhar como cuidadora de um senhor nobre e doente, ficou com uma má reputação. Ellie realmente não se importa com o que os outros dizem, porém suas irmãs e seu padrasto, sim. 

Só existe uma pessoa de quem guarda uma grande mágoa, James Hartlhey. O homem a ofendeu quando ela era adolescente e ele um jovem adulto, e ela nunca mais conseguiu esquecer. 
(...) - Você é provavelmente a criatura mais irritante e truculenta que que já conheci. Em quinze anos que nos conhecemos, você não mudou nada.
- Dezessete - ela corrigiu. - E sua existência é igualmente penosa para meus nervos.

Harthey é um homem importante e muito rico, mas também um mulherengo de primeira. Porém sente que já passou da hora de mudar e sossegar. Não vê mais tanta graça nos cortejos e nas mulheres por quem antes se interessava e precisa arrumar uma esposa antes que sua avó o empurre para um bando de solteiras pegajosas e românticas.




Ellie tem um segredo que esconde de todos e por causa dele acaba envolvida no que parecia ser o roubo de joias da família de James Hartley e em busca delas, ele a encontra em um local muito suspeito. 
Ainda bem que ela estava segurando a coberta ao redor da cintura, pois evidentemente não vestia nada além da camisa. Nem um fiapo. Estava nua como no dia em que nasceu, por baixo daquele pedaço de renda e seda.

A partir dai, os dois acabam se vendo com mais frequência e se envolvendo também. Ele quer o colar, mas deseja muito mais do que isso. Quer o corpo quente de Ellie junto ao seu e a quer como esposa. James acredita que ela não lhe dará trabalho com romantismo e outros inconvenientes femininos. Além de adorar as brigas travadas com ela. 

- Você é mal-educada, atrevida...
- E você é tolo, de péssimo temperamento...
- Mentirosa, maquinadora...
- Patife arrogante.

Ela sente uma enorme atração por ele, mas além de ser avessa a casamentos, acha que está sendo enganada, ou que ele poderá se cansar dela facilmente, afinal, este foi o homem que a ofendeu anos atrás.

Em meio a várias surpresas e alguns mistérios, vemos o romance entre os dois pegar fogo e ficamos torcendo para que tudo de certo.

Com um enredo cheio de surpresas Madrugadas de Desejo é romântico, engraçado e bem construído. O livro é maravilhoso e imperdível para quem curte romances históricos. 

Todos os personagens são interessantes, com defeitos e qualidades muito reais. As descrições são bem feitas sem exageros. Além disso, o casal de protagonistas tem uma química irresistível que nos rende ótimas cenas quentes e diálogos  engraçados e interessantes. 

Era tentador imaginar que ele viera salvá-la das garras lascivas do Conde, e se ela olhasse atentamente poderia imaginá-lo em sua armadura, um belo cavaleiro pronto para defendê-la (...). Ela nunca havia sido salva de nada; era ela que geralmente salvava os outros.

Amei e recomendo!


Capa original


2 comentários

  1. Oi Marissa!!!
    Tô louca para ler esse livro, ele parece ser muito bom
    Já tinha lido no insta o quote: "- Mulher infame, você realmente deveria se casar comigo. É melhor o diabo que conhecemos." e fiquei com muita vontade de ler porque me lembrou o estilo de Príncipe dos Canalhas, e depois da sua resenha e dos outros quotes fiquei mais ainda.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por