( Resenha ) A Última Camélia de Sarah Jio @NovoConceito


Novo Conceito

Clique na capa e compre o livro na Saraiva
Leia a sinopse AQUI.

Resenha


A última Camélia é um romance da escritora Sarah Jio que com muito talento criou uma história cheia de suspense e paixão, partindo de um tema delicado, as flores.

Em uma atmosfera de muito mistério conhecemos duas jovens através de suas narrativas: as personagens Flora e Addison que viveram em épocas diferentes e vivenciaram o mesmo encanto e mistério que envolveu a Camélia Middlebury Pink.

Na década de 40, Flora Lewis é uma jovem americana que vivia com os pais donos de uma modesta padaria. Como passavam por uma difícil situação financeira Flora decide aceitar a oferta do senhor Price para um serviço obscuro. Flora deveria viajar para Londres e infiltrar-se na Mansão Livingston. Depois de aceita como babá dos filhos do Lorde Livingston, Flora deveria encontrar e trazer a última espécie da Camélia Middlebury Pink, vista apenas nos jardins dessa mansão.
Sem ter nada para fazer durante o restante da viagem, terminei o livro no meu último dia ao mar e só quando cheguei à última página é que voltei ao começo e vi a dedicatória de Georgia na primeira página, “Flora, a verdade é que sempre sabemos a coisa certa a fazer. A parte difícil é fazê-la. Com amor Geórgia."
Durante a viagem para a Inglaterra, Flora conhece Desmond e não tem ideia de quanto este encontro será importante em sua vida, assim como sua estada na mansão. Rapidamente Flora se encanta pelas crianças Nicholas, Abbot, Katherine e Janie e nada mais será como antes. O pai, viúvo da amada Lady Anna, está distante das crianças. As histórias, as inseguranças, as alegrias e dores da família Livingston passam a pertencê-la também.

Já nos tempos atuais, a florista Addison é a jovem esposa de Rex Sinclair, um escritor que busca ideias para seu novo livro. Os pais de Rex compraram a Mansão Livingston e o casal se organiza para passar uns dias na nova propriedade da família. Mas a paz de Addison está sendo ameaçada com o retorno de Sean,  que traz à tona terríveis segredos do seu passado, de uma infância de muita dor e tristeza.
Suspirei, olhando para o livro que tinha em mãos. Os anos... Passei pela página do título, frágil, manchada de água, e cheguei ao primeiro capítulo, intitulado simplesmente de “1880”. Li e reli a primeira linha. “Era uma primavera incerta.” Aquela linha ressonava comigo como se tivesse lido milhares de vezes, mas eu não tinha... Um pouco de tinta azul havia sumido, mas ainda era possível entender as palavras. As duas linhas me intrigaram. “A verdade é que sempre sabemos a coisa certa a fazer. A parte difícil é fazê-la.” Quem era flora? E Georgia? E o que ela quis dizer com aquelas palavras?
Como uma eficiente detetive, Addison aos poucos, vai se aproximando dos antigos moradores da mansão, descobrindo pistas e desvendando os mistérios que assombram a morte de Lady Anna e outros crimes que envolvem a mansão .

No decorrer das histórias personagens como Senhora Dilloway, Lady Anna, o senhor Beardsley e outros enriquecem o drama e nos envolvem nesta trama inesquecível.

Até as últimas páginas seguimos curiosos com o destino de cada personagem! Excelente livro! Do início ao fim.

Surpreendente! Recomendo!

4 comentários

  1. Denise!
    Sou totalmente fã da Sarah Jio, justamente porque ela consegue criar duas histórias em uma, a do passado e a do presente e no final, junta ambas e dá um desfecho excepcional.
    Gostaria de desvendar os mistérios que permeiam toda essa história.
    Desejo uma ótima semana!
    “Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.” (Campbell)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise,
    Geralmente livros com esta temática, onde se conta a história de dois personagens em épocas diferentes, não me chamam atenção. O diferencial desta história é que a autora está propondo um suspense em meio a dramas familiares e romances e, isso, é algo que pode deixar a leitura mais envolvente. Sei que Sarah Jio já é conhecida no Brasil por outra obra (O Bangalô) mas, ainda não conheço sua escrita.

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante da sinopse desse livro.. amo romances e a historia me pareceu muito envolvente e emocionante..

    ResponderExcluir
  4. Bem que quando li Camélia pensei que parecia o nome de uma flor, juro que não foi pela capa hahaha. Fiquei bem curiosa em descobrir que passado é esse, como termina a estória de Flora e o porquê da flor, as mortes na mansão... Pareceu ser um pouco de romance com mistério e isso é algo que amo, me interessei bastante.

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por