( Resenha ) Bridget Jones no Limite da Razão de Helen Fielding @EditoraParalela

Editora Paralela
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse do livro AQUI.


Este é o segundo livro da Série "O diário de Bridget Jones" portanto esta resenha pode conter spoilers do primeiro livro.

Resenha

"Esse é o problema dos relacionamentos (ou ex-relacionamentos) modernos, simplesmente não há comunicação."
Bridget Jones no Limite da Razão é o segundo livro da série "O diário de Bridget Jones" mesmo nome dado ao primeiro livro. Confira a resenha Aqui.



Continuando com o mesmo formato do primeiro livro, temos o diário de Bridget e toda a forma coloquial e divertida da autora de compartilhar o dia-a-dia da protagonista.

O livro começa um mês e cinco dias depois do final do primeiro livro. Bridget Jones e Mark Darcy estão em um relacionamento sério e ela não poderia estar mais feliz.

Depois de todas as dúvidas que surgiram em sua cabeça sobre conseguir encontrar alguém e manter um relacionamento, ela se entrega ao sentimento por Mark e eles passam ter uma rotina de casal, com direito a todas as dúvidas que a Bridget compartilha daquela maneira hilária que só ela consegue. (hahaha)
"Por um momento, fiquei sem saber o que dizer. Aconselhar o próprio pai sobre o hábito suspeito de contratar gigolôs da própria mãe é um tema jamais abordado nos meus livros de autoajuda."
Além disso, temos bastante participação dos pais de Bridget que são hilários. Um casal que está casado por tanto tempo, mostrando as crises que existem por trás das aparências e que mesmo sendo diferentes, o amor é o que importa.

Assim acompanhamos mais um ano de Bridget, passando por novos dilemas que envolvem seu relacionamento amoroso, a relação entre suas amigas solteiras e casadas, o casamento de seus pais e seu emprego. 

"Todo o universo do namoro parece um hediondo jogo de blefes atrás de blefes, com homens e mulheres disparando uns nos outros de linhas opostas atrás de sacos de areia. É como se existisse um conjunto de regras que a gente deve cumprir, mas ninguém sabe quais são, portanto cada um cria as suas. Então a gente acaba levando um fora porque não as seguiu corretamente. Mas como fazer isso, quando nem se sabe quais elas são?"

Como parece que existe uma energia que faz com que todas as coisas ruins aconteçam juntas, vamos acompanhar Bridget enfrentando as crises em todas as áreas da sua vida. Problemas com o namorado, interferência da mãe no seu relacionamento amoroso, amigas solteiras X amigas casadas, discussões no serviço e até mesmo uma obra no seu apartamento.



Mas como a vida não é feita só dos problemas, também acompanhamos as festas, as conquistas, o encontro com um ídolo e uma viagem a Tailândia (que também acaba com alguns problemas, como por exemplo a prisão da Bridget).



Este livro também foi adaptado para o cinema em novembro de 2004. Renée Zellweger como Bridget Jones e Colin Firth como Mark Darcy.



O filme também é bem interessante e apesar das modificações quando adaptaram a obra, a essência do livro conseguiu ser transmitida.


TRAILER ORIGINAL DO FILME


Em comparação com o primeiro livro, não gostei de algumas das atitudes da Bridget e de algumas situações que poderiam ser resolvidas com um conversa entre os envolvidos. Mas, recomendo a leitura, pois esse livro é muito bom e a escrita da Helen Fielding é incrível, engraçada e leve fazendo com que o leitor não consiga desgrudar do livro.
"As crianças pequenas têm brinquedos que amam mais que os outros, e mesmo quando ele fica gasto e mole, com pedaços de estofo faltando em vários pontos, ela continua achando que é a coisa mais linda do mundo e não suporta a ideia de se separar dele. É assim que as coisas funcionam, quando as pessoas se amam de verdade."


Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por