( Resenha ) Não é Só uma História de Amor de Mariana Sampaio @PlanetaLivrosBR

Outro Planeta

Planeta de Livros Brasil


Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha

Laura, 25 anos de idade, morava em São Paulo e trabalhava como repórter substituta em um programa de variedades, onde nem sempre havia algo realmente interessante a ponto de deixá-la extasiada. Sentia-se desanimada nos últimos dias. Não entendia porque não investiu mais em si e em sua carreira. Desejava ser reconhecida e, falar de moda e decoração, era pouco. 


Roberto, ou apenas, Beto, era o melhor amigo de Laura desde os tempos da faculdade, onde formaram-se no curso de Comunicação Social. Ele trabalhava na mesma emissora de TV, porém, ao contrário dela, que acabou estagnada, Beto havia tido uma ascensão profissional estratosférica. Passou de redator de programa de culinária para moço do tempo. 
“De frente para o espelho em sua suíte, encarou-se. “Vamos animar, mulher! Hoje é sexta!”
Cláudia, mãe de Laura, morava em Santa Rita do Pinhal, no interior e, costumava ser bastante dramática. Ela queria que Laura desmarcasse a viagem com Beto pra Ubatuba porque tinha uma coisa importantíssima pra dizer sobre Pedro, pai dela, e só podia ser pessoalmente. Todavia, Laura não estava dispota a fazê-lo, já que Cláudia sempre fazia tempestade em copo d’água. Portanto, a mãe acabou indo para São Paulo, disposta a encontrar a filha. 
“Quando Laura se deu conta de que tinha ultrapassado o sinal vermelho era tarde demais. Um carro que vinha na pista perpendicular bateu com tudo na lateral do carro dela, afundando a porta do motorista.”
Distraída falando ao celular com a mãe, Laura acabou provocando um acidente de trânsito. O rapaz dono do outro carro, cujo nome era, Júnior, estava consternado com o ocorrido, xingando-a. Ele tinha razão em se alterar, Laura realmente vacilou feio e precisava consertar aquela burrada. 

O dia havia começado com perspectivas tão agradáveis para ela e, de repente, sentia-se no epicentro de um furacão. Precisando lidar com a mãe preocupada e com aquele mal-educado, que a estava tirando do sério. 
“Até que é bonitinho… Se não fosse tão coxinha, poderia até chamar para tomar um drinque.”
Quando Laura finalmente conversou com a mãe, descobriu um segredo, que a deixou sem reação. Acreditou inicialmente, que aquilo não passava de uma brincadeira idiota, mas infelizmente, era a mais pura verdade. Havia a possibilidade de Pedro, seu pai, não ser seu verdadeiro pai e sua mãe escondeu isso durante vinte e cinco anos. Laura não queria ouvir mais nada, só desaparecer. 
“— Do jeito que está, parece que você quer fugir do problema, e não encará-lo.”
Laura acabou desistindo dos planos de passar o final de semana na praia, pois naquele momento não queria calmaria, necessitava de turbulência. Estava magoada com a mãe, que fez de sua vida uma mentira. Então, saiu do emprego e resolveu ir embora para Barcelona, aventurar-se como DJ, junto com Beto, que planejava criar seu próprio canal na internet. 

Por irônia do destino, ela acabou reencontrando Júnior, que aparecia nos momentos mais inusitados. Laura o achava gato e admitia que tinha um fraco por caras magrelos, mas aparentemente, ele era maluco e todo errado. Ela não queria se meter em uma furada. 
“— O cara parece mesmo ser um ogro, mas eu te conheço, Laura. Você tá na dele.”
Júnior foi grosso com Laura no momento da batida e estúpido, sem nenhum motivo, na praia, contudo, parecia muito diferente no Razzmatazz Club, onde ela havia tocado. Encontram-se pela terceira vez, mas pela primeira vez não se estranharam. 

Ele teve uma semana de folga do trabalho e resolveu usar as milhas acumuladas. Depois de toda a turbulência, descobriram, que haviam sido a melhor coisa, que aconteceu na vida um do outro. 

“Júnior pegou a mão de Laura e puxou-a para si. Os dois se beijaram longamente. De algum modo, Laura teve a sensação de que esperava a vida toda por aquele beijo.”

Passaram uma noite inesquecível juntos, no entanto, quando Laura acordou na manhã do dia seguinte, deparou-se com um bilhete de despedida. Júnior havia viajado de volta para o Brasil. Logo, com a ajuda de Beto, ela estava determinada a reencontrá-lo. 
“Júnior, ou seja lá que nome tenha o magrelo de olhos penetrantes, esvaiu-se, sumiu como fumaça. Será que tinha sido apenas mais uma aventura na vida de Laura? Por uma estranha intuição, ela sentia que não.”
Um romance de estréia divertido, repleto de acontecimentos inesperados, reviravoltas e descobertas. Narrado em terceira pessoa, permite uma visão mais ampla dos acontecimentos envolvendo as protagonistas, Laura e Cláudia, filha e mãe, incluindo trechos marcantes do passado que se intercalam ao presente. Com um desfecho surpreendente. 


A escrita da autora é cativante, despretensiosa e envolvente. Utiliza de uma linguagem clara, de fácil compreensão, tornando a leitura mais fluída, rápida e deliciosa. Os personagens são carismáticos e sensíveis. 

A capa é linda e criativa. A diagramação contém os mesmos elementos da capa, relacionando: comunicação, moda, beleza, viagem e relacionamento, e antes de cada capítulo há uma referência a um cantor(a). A revisão é ótima. 

Eu recomendo!

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por