( Resenha ) O Diário Internacional de Babi de Chris Salles @PlanetaLivrosBR


Outro Planeta
Planeta de Livros Brasil
Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Resenha




Bárbara ou Babi, tem quase quinze anos de idade e é considerada pela irmã mais velha, Alice, a mais dramática da família. Tendo elas também, um irmão de quatro anos de idade, Dani. Babi havia ganhado da mãe um diário para que pudesse desabafar e aprender a lidar com a timidez. Criando também suas próprias histórias através dele. 




Os 4 estão se mudando para Orlando com o intuito de recomeçar. Alguns tios moram há anos nos Estados Unidos e possuem uma vida estável. Porém, mudar poderia ser algo mais complicado do que imaginavam.

"Toda a minha vida teve que caber em duas malas 90 x 40 x 20 centímetros. É, eu medi! A maior parte do que não pude trazer foi doada. O resto acabou em um lixão."

Babi sentia falta dos amigos, que fizeram uma festa de despedida e a presentearam com uma pulseira de prata, na qual cada pingente representava alguém da turma. Seus pais eram separados, e caso não conseguisse se adaptar ao novo lugar, teria onde morar se resolvesse retornar ao Brasil, pois seu pai permanecia lá, com a nova mulher. 

A todo momento, ela se esforçava para mostrar a mãe, que era uma garota madura e responsável, mesmo achando a ideia da mudança muito precipitada, pois amava o lugar onde morava, em Estrela.
Logo ficou chateada com a perda da preciosa pulseira e por não saber como lidaria com os primos, Vini e Ana, já que tinham um desastroso histórico infantil.
"O que fiz para merecer tudo isso? Carma? Castigo? Maldição? Mau alinhamento planetário no momento em que eu nasci?"
O inglês de Babi não era nada bom e ela teria que aprender a se virar. Então, durante um momento de necessidade, quando tentava pedir água a comissária impaciente, um garoto que usava Ray-Ban a socorreu. Coincidentemente, ele havia encontrado a sua pulseira. 

Theodore Medina ou Theo, tem dezesseis anos de idade, nasceu nos Estados Unidos, mas morou três anos no Brasil. Terminaria o ensino médio em Orlando, pretendendo estudar produção musical na faculdade. 

"Alguns cientistas dizem que estrelas são como máquinas do tempo. Quando você olha para elas na verdade está vendo o passado, porque a luz demora a chegar aqui. Algumas nem existem mais. Se você for ver, as músicas fazem quase o mesmo. Só algumas notas, um punhado de palavras, e seu corpo pulsa no ritmo do passado, trazendo de volta um lugar, uma pessoa, uma lembrança."
Babi via-se admirada com a paixão de Theo pela música, e segundo ele, um dia ela encontraria uma paixão, que a impulsionaria também. Quando se deram conta, já haviam chegado ao seu destino, ele passou o número da casa do pai, mas não voltaram a se encontrar.
"Aquele, ao lado da minha mãe, sorrindo de um jeito tão familiar, cheio de covinhas, enquanto olhava para mim, era o meu primo."
Vinícius ou Vini, havia mudado de forma impressionante. Era até constrangedor recordar que foi apaixonada por ele na infância. E, apesar das antigas brigas com Ana, ela a recebeu muito bem, parecia realmente não odiá-la. Babi provocou certa comoção devido a sua negação para o inglês e Alice se dispôs a ajudá-la com um intensivão. 

"... simplesmente não acreditei em quem estava no corredor, ao lado de uma menininha, meio distraído, girando uma chave no indicador. Era ninguém menos que... Theo! E logo naquele momento em que eu estava tão maquiada que parecia um cosplay do Coringa."

Babi reencontra Theo, uma ótima pessoa e se sente balançada. Tinha que lidar com Vini pegando no seu pé, todo estranho. E, como se não bastasse toda a loucura que virou sua vida, ela ainda precisava aturar as metidas, Megan e Zoey, que estudavam no mesmo colégio, Odyssey High, armando para afastá-la de Theo.

Uma história leve, divertida e contagiante. Contém referências de marcas e músicas. Narrada em primeira pessoa pela perspectiva de Babi, em formato de diário, faz com que o leitor se sinta no lugar dela.

A escrita da autora é fluída e detalhista na medida certa, com uma linguagem de fácil compreensão. Os personagens são expressivos e emocionais, cada um com sua peculiaridade. Traz uma lição muito importante, de que não devemos nunca desistir de nossos sonhos. 

A capa é linda e delicada, com cores hamoniosas. A diagramação é muito fofa, cada capítulo tem uma data, um título e uma ilustração relacionada. A revisão está exemplar. 

Dou cinco estrelas, favorito e recomendo!!!

Músicas

Airplanes - Hayley Williams
Hate That I Love You - Rihanna 
Glad You Came - The Wanted
Nothing' on You - B.O.B. feat Bruno Mars
Unconditionally - Katy Perry
Just The Way You Are - Bruno Mars
Sugar - Maroon 5
Girl On Fire - Alicia Keys
Big Girls don't Cry - Fergie

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por