( Resenha ) Nós para Sempre - Livro 3 da Trilogia Forever de Sandi Lynn @edvalentina

Editora Valentina


Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse AQUI.

Esta resenha contém spoiler dos livros anteriores

Resenha






O primeiro livro da Trilogia Forever, Black para sempre, é narrado em primeira pessoa a partir do ponto de vista de Ellery, relatando seu rompimento repentino com Kyle, quando conheceu Connor Black e os dois se tornaram amigos, mas acabaram cedendo à atração, tendo que encarar um novo tratamento após o retorno do câncer de Elle. O segundo livro, Você para sempre, é narrado em primeira pessoa a partir do ponto de vista de Connor, revelando coisas a seu respeito, de seu passado, até então desconhecidas. Já o terceiro e último livro, é narrado em primeira pessoa intercalando os pontos de vista de ambos, que precisam enfrentar problemas inconvenientes, sem deixar que seu relacionamento seja abalado. 

Ellery e Connor possuem personalidades fortes, são geniosos, teimosos e determinados, mas apesar disso, perfeitos um para o outro. Como sou fã declarada de romances clichês, posso afirmar que estou completamente apaixonada pela história deles. 

“Connor olhou para mim como se não compreendesse o que eu acabara de lhe dizer.
— O que foi que você disse? — perguntou.
— Minha bolsa d’água estourou, Connor. Nossa filha está chegando.”

Eles estão em um restaurante comemorando o noivado de Peyton e Henry, quando Elle faz o alarde e eles correm o mais rápido possível para o hospital, passando horas angustiantes. 

“Connor se virou e olhou para mim. Inclinou a cabeça e me deu um sorrisinho, vindo sentar na beira da cama.
— Se eu pudesse dar a luz no seu lugar, daria. Detesto de ter sentindo tanta dor — disse, segurando minha mão e levando-a aos lábios.
— Eu te amo, Connor — sussurrei, fechando os olhos, e me preparei para a próxima contração.
— Também te amo, Ellery.”

Connor se vê aflito, sem reação diante daquela situação.

“Eu queria desistir. Não aguentava mais fazer isso, não aguentava mais a dor. Meu corpo estava exausto, e eu sentia a consciência pouco a pouco se apagar. De repente, ouvi a voz de Connor.
— Amor, não se atreva a entregar os pontos! Acho bom não desistir de mim! Nós chegamos até aqui, litamos demais para termos nossa vida juntos, e você não vai se render! Está em entendendo? — gritou ele.”
A pequena bebê veio ao mundo, linda e saudável, nomeada como Julia Rose Black, sugestão de Connor. Sendo Julia o nome da mãe de Elle e Rose seu segundo nome. 
“... você me mudou, Ellery. Você chegou sem avisar, infringiu todas as minhas regras e virou minha vida totalmente ao avesso.”
Mas, quando as coisas parecem ir de vento em popa para a família e, os dois estão tentando se adequar a rotina da filhinha, vários problemas aparecem para perturbar a felicidade deles.
No julgamento, Ashlyn acusa Connor falsamente, armando contra ele de forma descarada, o que pode complicar a situação, deixando-o ainda mais irritado e estressado. 
“— Excelência, minha cliente alega inocência por insanidade em decorrência dos maus-tratos psicológicos a que foi submetida pelo Sr. Black.”
O irmão de Sal, Vinnie, pretende abrir uma galeria em Chicago e propõe a Elle que exponha cinco de seus quadros e, ela se sente eufórica com a oportunidade de mostrar seu trabalho. 
Enquanto isso Connor começa a ter crises de ciúmes e a chegar em casa bêbado, fazendo com que eles entrem em conflito, quando precisam estar ainda mais unidos. 

“— É um dia perfeito — disse ele, dando um beijo na minha cabeça.
— Todos os dias são perfeitos quando estamos juntos. — Sorri.”

Uma história quente, comovente, que mostra o quanto o amor é importante e, o quanto ele nos aquece e nos torna mais fortes. 

A capa é bonita, delicada, atraente, uma edição de fácil manuseio, com uma bela diagramação e revisão perfeita. Com personagens maravilhosos e inesquecíveis. 

A autora tem uma escrita envolvente, atrativa, que flui muito bem do início ao fim, deixando aquele gostinho de quero mais. Direta, sem grandes rodeios, mantendo tudo às claras, com detalhes na medida certa. 

Dou cinco estrelas e recomendo!

MÚSICAS

Lista disponível no final do livro.

This Woman’s Work — Kate Bush
Little Wonders — Rob Thomas
Demons — Imagine Dragons
I Loved Her First — Heartland
It Won’t Be Like This For Long — Darius Rucker
Close Your Eyes — Michael Buble
Butterfly Kisses — Bob Carlisle
Kryptonite — Three Doors Down
Crush — Dave Matthews Band
Hot — Avril Lavigne
Where We Came From — Phillip Phillips




Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por