( Resenha ) Tudo e Todas as Coisas de Nicola Yoon @Novo_Conceito

Editora Novo Conceito

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Sinopse
Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.
Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.
Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly.
Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre. 

Chega ao Brasil um dos maiores fenômenos editoriais do ano, que já cativou leitores em mais de 20 países. 


Resenha


Tudo e todas as coisas, de Nicola Yoon, é um romance interessante, com uma linguagem criativa e muito atraente ao público jovem. Conta a história da jovem Madeleine Whittier, Maddy, diagnosticada desde bebê com Imunideficiência Combinada Grave que não permite o contato direto com outras pessoas a não ser sua mãe, sua enfermeira e raramente seu professor. Maddy é alérgica ao mundo!

“ ... Ninguém sabe o que dá início ao processo, mas todos conhecem as consequências. De acordo com minha mãe, eu quase morri quando era criança. E assim eu fiquei no limbo da IDCG. Eu não saio de casa, nunca saí de casa em dezessete anos.”
Madeleine conhece o mundo a partir das páginas dos diversos livros que lê, da tela do computador e das inúmeras pesquisas que realiza para as aulas online. Seu lazer se divide entre as conversas com a dedicada enfermeira Carla e as noites de sexta, quando disputa jogos com a sua mãe, uma competente e sofrida médica que faz de tudo pelo bem estar da filha. Maddy é a sua vida!

“ Depois da minha derrota, vamos para o sofá e assistimos ao meu filme preferido, o Jovem Frankestein. Vê-lo também faz parte do nosso ritual de aniversário. Coloco a cabeça no colo da minha mãe, ela me faz cafuné e rimos das mesmas piadas do mesmo jeito que fazemos há anos. No fim das contas, não é uma maneira assim tão ruim de passar o seu aniversário de dezoito anos.”

Mas a vida guarda surpresas para Maddy. Tudo prosseguia, como sempre, até a chegada dos novos vizinhos que vieram morar na casa da frente: o pai, a mãe e os dois irmãos. O filho chama-se Oliver, Olly, e logo desperta o interesse de Maddy que passa a observá-lo constantemente. É alto, esguio, se veste todo de preto. Nada muito diferente da maioria dos outros jovens... ou não. Olly tem algo a mais.

Olly é praticante de parkour e ao escalar as paredes até o telhado descobre na janela do segundo andar da casa em frente a bela jovem Maddy... Depois de algumas tentativas frustradas de aproximação os dois passam a se comunicar por e-mails. Dos e-mails passam para as rápidas e cautelosas visitas supervisionadas pela enfermeira Maria e escondidas da mãe.

“Carla disse que provavelmente não haveria problema se nos víssemos hoje de novo, mas decidi esperar mais alguns dias. Ela não sabe sobre o toque do meu tornozelo, que demos as mãos e quase compartilhamos o mesmo ar. Eu deveria ter contado, mas não fiz. Fiquei com medo que ela impedisse nossas visitas. Outra mentira para acrescentar á minha crescente contagem. Olly agora é a única pessoa da minha vida para qual não tenho de mentir.”

Cada vez mais próximos e mais envolvidos Maddy e Olly se apaixonam e precisam encontrar uma forma de viver plenamente essa história de amor.

A autora de Tudo e todas as coisas aborda as expectativas e frustrações do casal que tem a seu favor a descoberta do amor, mas enfrenta grandes impedimentos. Como superar uma grave doença, a preocupação excessiva de uma mãe e a desesperança reforçada durante tantos anos? Será possível reverter essa história? Será que Maddy pode renascer para uma nova vida?

Digo que sim! Por amor as pessoas são capazes do improvável e Maddy passará por uma incrível transformação.

“O amor deixa as pessoas loucas.
A perda do amor deixa as pessoas loucas.”

“ Sonhei que fugi de casa levando o garoto que eu amo comigo. Sonhei que vi o oceano, que ele era infinito e eu não conseguia encontrar seu fim. Sonhei que eu pegava no sono em um quarto inquieto com o garoto que me ama ...” 

Você se surpreenderá com este romance! Recomendo.


3 comentários

  1. é um livro pelo qual estou conquistada, a principio não vi um grande enredo na trama, mas pelo marketing tive que dar o braço a torcer e estou curiosa, espero uma trama linda, de emocionar

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. É aquele tipo de livro fofo e poético, com personagens que te conquistam! Só não daria 5 estrelas pois o climax da história não foi tão bem trabalhado quanto poderia (na minha humilde opinião), e o final te deixa com um grande "poxa, já acabou?!". Mas esses pontos são certamente superados pelos bons, amei a leitura e super recomendo!

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por