( Resenha ) O Pulo da Gata de Fernanda França @EditoraPlanetaBR

Planeta de Livros Brasil
Selo Essência

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha


O Pulo da Gata é um livro fofo, leve, engraçado e romântico que fala sobre a importância da família, das amizades e principalmente sobre aprender a enxergar o que a vida nos dá de melhor. Vale a pena ler e conhecer cada um dos personagens.

Me apaixonei pelos gatinhos fofos no início e no fim de cada capitulo.



Maggie May é uma jovem de 23 anos, linda, ruiva e sonhadora. Ela sonha em se casar e um dia sai da sua clínica veterinária na intenção de conhecer o Gato_Gatuno, homem que conheceu em um site de relacionamentos. Porém acaba esbarrando com Eric, que estava vestido quase da mesma maneira descrita pelo Gato_Gatuno, com apenas um detalhe diferente, que Maggie resolveu ignorar, já que o cara era lindo e alto, como deveria ser (coisas do destino). Depois de um papo superdescontraído e divertido, ela descobre que na verdade ele não é o Gato_Gatuno.

Ai que tudo começa. Maggie não se dá conta, mesmo depois de conhecer o Felipe, (o verdadeiro Gato_Gatuno) que o que ela quer mesmo é o comediante lindo que conheceu no bar (Eric). O destino já tinha dado indícios de que Felipe não era para ela, mas Maggie é incorrigível e tem um objetivo, que é se casar com um homem alto e ter filhos, e assim não ficar sozinha. Ela se deixou levar por uma paixão cega por um homem que deu sinais claros de que estava mentido. Sinais que Maggie não queria enxergar.

Ela realmente tinha essa péssima mania de não perceber o que estava bem a sua frente, e mesmo depois de uma promessa feita a Eric na noite na qual o conheceu, ela continuava ignorando o que está acontecendo.

“- Eu Maggie May da Silva, prometo ser fiel aos meus gostos e ser autentica. Prometo, também, não encontrar culpados pelas minhas cagadas. ”

Já dizia seu pai João Crisóstomo (que pai lindo, vocês vão amar ele e seus conselhos) um homem que levou 5 mulheres nas costas, todas filhas, após todas as separações, ele só não abria mão das filhas (muito lindo isso), cuidou e zelou pelo futuro de todas. Ele sempre deixava recados muito engraçados pela casa. 

“Se eu souber que ligaram dois televisores no mesmo tempo, farei vocês pagarem uma parte da conta de luz no próximo mês.... Se não concordam em assistirem ao mesmo programa tirem no palitinho. Com amor Papai”

Seu João e seus conselhos, gostei muito dele como pai, é claro kkkkk porque como marido... (só quem leu pode entender)

Olha já dizia o ditado: “Quem tem amigo, tem tudo”. Luiza e Vida, Lico e Leca... que amigos são esses ??? Presentes nos melhores e piores dias da vida de Maggie. Noites divertidas e engraçadas com a Luiza e a Vida (Vidinha), amigas diferentes, cada uma com seu jeito.

Lico e Leca um casal belo e divertido de “idosos”, “velhos” nunca.

“- Velho é seu chinelo! - Interrompeu Lico ás gargalhadas. – Eu sou idoso.”

Se delicie com a história de Maggie May e também com o gosto musical do seu João, que todas as filhas carregam em seus nomes... 

“-Qual o nome desse sujeito que diz ser nosso irmão? - Perguntou Layla
- ( ... )
- Não acredito. Ele nem tem nome de música. Babaca. - Completou Camila...”

Maggie é sonhadora e uma mulher do bem, Eric soube descrevê-la muito bem.

”- Maggie é uma das melhores pessoas que já conheci. Ela é sonhadora e seus sonhos já levaram essa moça para muitos lugares, nem todos bons.... Se eu pudesse escolher só uma pessoa para estar comigo, sei lá, em outro planeta, para sempre, escolheria a Maggie. Ela é a melhor companhia que alguém poderia ter....”

Posso ficar horas aqui descrevendo, dizendo o quanto o livro é gostoso, o quanto você chora e ri com algumas situações, e em outras se desespera. Se você gosta de um romance leve, com situações que podem acontecer com qualquer um, (eu até suspeito que algumas sejam fatos reais, kkk) então esse é o livro certo.
Eu sempre “pensava” que sabia o que ia acontecer, mas a autora me surpreendia.  E as minhas apostas? Eu só acertei uma.  ;)  

Por fim uma descrição da própria autora que define o livro em um todo...

“Maggie tinha tudo tão esquematizado em sua mente que se esqueceu do imponderável, de que nem sempre os planos incluem somente quem os cria.”


Um comentário

  1. Só hoje vi sua resenha e quero agradecer por esse lindo texto e pelo carinho!
    AMEI!
    Um beijo enorme!
    Fernanda. <3

    ResponderExcluir

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por