( Resenha ) Minha Última Duquesa de Daisy Goodwin @Ed_Fundamento #MaratonaHistóricosClãdosLivros

Editora Fundamento


Clique na capa e compre o livro no site da editora

Resenha



Com apenas 18 anos de idade, Cora Cash, é uma jovem bela que possui uma grupo de admiradores, um gênio perspicaz, arrogante e certamente egoísta, sendo dona de um pensamento fixo de que o dinheiro seria sempre a sua melhor e maior arma de conquista. 

“No salão azul, Cora Cash tentava se concentrar no livro. Ela achava difícil simpatizar com a maioria dos romances – todas aquelas governantas chatas -, mas este era muito bom. A heroína era “bonita, inteligente e rica”, igual a ela.”

Mas, Cora não possuía título algum, por este motivo partiu o mais rápido possível dos Estados Unidos, no século 19, para a Inglaterra. À procura de atingir seus objetos e de sua mãe, que desejava para a filha e para si própria um futuro melhor, que condizia com um status social vanglorioso da realeza.

Quem diria que ela acabaria sendo salva por um verdadeiro Duque inglês, durante uma caçada mal sucedida, que a levou a cair do cavalo e bater a cabeça. 

“- Você sabe o meu nome, mas eu não sei o seu – falou Cora.

O rapaz sorriu.

- Meus amigos me chamam de Ivo.”

Entretanto, para Cora, americanos e ingleses nunca teriam um relacionamento muito amigável, devido à diferença de costumes significativa, levando a hostilidade, frieza e a pré-disposição à arrogância que vinha do sangue, apesar disso, seus objetivos ultrapassavam qualquer barreira. 

“- Vou deixá-la em paz para escrever para a sua mãe. Antes de sair, quero que satisfaça a minha curiosidade a respeito de uma coisa: se você acha o sistema inglês tão ruim, por que está aqui? Eu achava, que vocês americanos até gostavam bastante dos nossos costumes tão esquisitos e do nosso jeito de ser antiquado... mas você parece que nos acha nada encantadores!
Cora olhou para ele. O tom que ele falava era leve, embora tivesse um quê de incisivo. Ficou satisfeita porque o incomodara. Ele tinha vantagem, mas ela conseguira provocá-lo.
- Ora, eu diria que isto é óbvio. Como herdeira americana, vim aqui para comprar uma coisa que não posso ter na minha terra: um título. Minha mãe gostaria de um príncipe de sangue azul, mas acho que ela até aceitaria um Duque. Isto satisfaz sua curiosidade?”

A autora possui uma delicadeza surpreendente, uma escrita despretensiosa e inteligente que atrai o leitor desde a primeira página, encantando e impressionando com suas palavras tão bem elaboradas. Trazendo ao leitor algo diferente, não apenas um costumeiro romance, mas uma visão realista da sociedade daquela época, as ambições, intrigas, classes e regras. 

Construindo uma história que flui naturalmente, composta por personagens cativantes, de personalidade forte e muito bem definida, mostrando com detalhes os cenários em que vivem, seus pontos fortes, mas focando nos fracos e nos defeitos de cada um, o que me intrigou ainda mais.

Sou apaixonada por romances históricos, pelo passado e seus acontecimentos, a literatura inglesa em geral me fascina. Daisy Goodwin com sua escrita idealista lembrou-me muito a fabulosa Jane Austen, umas das minhas autoras inspiração, que jamais se rendeu aos desejos da sociedade de sua época. 

Este livro foi muito além do que eu esperava, dou com certeza cinco estrelas e recomendo!


Capa original


Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG CLÃ DOS LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por